Coluna Diamante

Extensão do Jornal Delfos-CE: http://jornaldelfos.blogspot.com.br/
O nome Diamante é por conta do primeiro livro impresso no mundo, o Diamante-Sutra, sem o qual não existiria a impressão como a conhecemos hoje em dia.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

OBAMA SUGERE APROXIMAÇÃO COM CUBA


http://colunadiamante.blogspot.com.br/2014/12/obama-sugere-aproximacao-com-cuba.html

OBAMA SUGERE APROXIMAÇÃO COM CUBA


"'Esses 50 anos mostraram que isolamento não funcionou (SIC) ", diz Obama sobre Cuba 


O presidente dos EUA, Barack Obama, anuncia uma mudança na política em relação a Cuba em discurso na Casa Branca

Depois de mais de 50 anos de ruptura, os Estados Unidos e Cuba iniciam a retomada de relações diplomáticas, informaram ambos os países nesta quarta-feira (17). 

"Pretendemos criar um novo capítulo nas relações entre os países", disse o presidente norte-americano, Barack Obama, ao abrir o seu discurso.

Ele destacou que a barreira ideológica e econômica entre os dois países, desde 1961, não faz mais sentido, em referência ao regime socialista da ilha. Obama citou que o país "deve se preocupar com ameaças reais, como os grupos extremistas Al Qaeda e Estado Islâmico".

"Esses 50 anos mostraram que o isolamento não funcionou, é tempo de outra atitude", frisou Obama. No seu discurso, Obama usou expressões em espanhol. "Os cubanos têm um ditado: 'No és facil', ou 'não é fácil', mas hoje os Estados Unidos querem ser um parceiro no sentido de tornar a vida dos cubanos comuns um pouco mais fácil, mais livre, mais próspera", disse. "Todos somos americanos", concluiu em espanhol. Ampliar

Ao mesmo tempo em que Obama anunciava a retomada de relações com Cuba, o presidente da ilha, Raúl Castro, falava aos cubanos. Em Havana, o líder destacou que o governo concordou em restabelecer as relações diplomáticas e que havia proposto aos EUA "a adoção de medidas neutras baseadas nas leis cubanas" neste processo.

Castro enfatizou, entretanto, que "há ainda muito trabalho a ser feito". "O embargo continua por enquanto, causando prejuízos enormes ao nosso povo. Isso precisa acabar."

Obama e Castro já haviam conversado mais cedo nesta terça-feira (16) por telefone para discutir os planos da libertação do cidadão norte-americano Alan Gross, um agente de inteligência e de três cubanos presos nos Estados Unidos.

Entre as mudanças previstas, estão o relaxamento no fluxo de comércio, com o aumento do valor de dinheiro que pode ser enviado dos EUA para Cuba, bem como a facilitação de viagens de cidadãos daquele país à ilha. 

Os EUA planejam também abrir uma embaixada em Cuba como parte de seus planos para normalizar as relações com o país de Castro. Obama designou o secretário de Estado, John Kerry, para iniciar negociações imediatas com Cuba.

A suspensão do embargo econômico à ilha dependerá, lembrou Obama, da aprovação do Congresso de seu país. O político pediu que a Casa inicie um debate "honesto" e "sério" sobre o tema. Em 1960, os Estados Unidos impuseram um embargo comercial contra Cuba – o adversário da Guerra Fria mais próximo de sua costa. 
Libertação de presos

Cuba soltou o norte-americano Alan Gross, 65, após cinco anos de prisão. Após ser preso em 3 de dezembro de 2009, o norte-americano foi condenado a 15 anos de prisão em 2011 pelo que o governo cubano descreveu como "ações contra a integridade territorial do Estado". Ele sofre de diabetes e teve suas condições de saúde agravadas com a prisão.

Cuba também está libertando um agente de inteligência norte-americano detido por quase 20 anos.

O governo dos Estados Unidos libertou três agentes de inteligência cubanos, presos desde 1998: Gerardo Hernandez, 49, Antonio Guerrero, 56, e Ramon Labañino, 51. Dois outros foram libertados antes de cumprirem a sentença toda: Rene Gonzalez, 58, e Fernando Gonzalez, 51. No entanto, segundo o "New York Times" apurou com fontes diplomáticas americanas, essa não foi uma "troca de prisioneiros". (Com agências internacionais)"


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA 3 PODE GANHAR NOVO DIRETOR, NOVO ATOR E ATÉ NOVA VERSÃO


O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA 3 PODE GANHAR NOVO DIRETOR, NOVO ATOR  E ATÉ NOVA VERSÃO


De Bruno Carmelo ▪ segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 - 16h45 
Os estúdios Sony ainda não sabem como salvar a franquia do super-herói.
O mundo dos blockbusters está cada vez mais impiedoso. O Espetacular Homem-Aranha 2 - A Ameaça de Electro faturou respeitáveis US$708 milhões de dólares no mundo inteiro, mas os estúdios Sony não ficaram nada contentes com o resultado - afinal, a produção foi caríssima, e este resultado é o mais fraco de todos os filmes sobre o super-herói (incluindo a trilogia anterior).
Por isso, a franquia está em crise, e os produtores estão pensando em mudar radicalmente a história de Peter Parker. Já tinham sido anunciadas várias possibilidades de mudança, das mais plausíveis (como um filme do Venom) até as mais absurdas (um filme solo da tia May!). 
Agora, novas informações vazadas apontam mais pistas para a franquia. Para quem ainda não sabe, os estúdios Sony foram alvo de um extenso ataque virtual, e diversos documentos sigilosos têm sido divulgados à imprensa. Um desses relatórios revela duas propostas do produtor Jeff Robinov para salvar a franquia: a primeira delas seria um filme derivado com o vilão Kraven, um rico caçador que faz do Homem-Aranha a sua mais cobiçada presa. A outra proposta seria recomeçar a franquia com o personagem já adulto, abandonando todo o passado adolescente.
Enquanto Robinov pensa em mudanças radicais, o diretor executivo Michael DeLuca faz sugestões mais práticas, e talvez mais simples. A ideia seria demitir o diretor Marc Webb e contratar a dupla Chris Miller e Phil Lord para O Espetacular Homem-Aranha 3. Os cineastas são responsáveis pelos sucessos Uma Aventura Lego e Anjos da Lei, e seriam uma arma dos produtores para trazer mais humor à saga do amigo da vizinhança, que poderia ganhar um filme em animação. Tanto na versão animada quanto na versão com atores em frente às câmeras, Andrew Garfield seria substituído por um novo ator.
Por enquanto, estas são apenas especulações, que mostram como os produtores estão incertos sobre os rumos da franquia. Praticamente todas as ideias já foram cogitadas, e apenas as datas de Sexteto Sinistro (2016) e O Espetacular Homem-Aranha 3 (2016) estão confirmadas.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

ASSALTO À BANCO EM PACOTI EM 01/12/2014








ASSALTO À BANCO EM PACOTI EM 01/12/2014

Nesta segunda, 01/12/2014, por volta dos 15 min da madrugada, cerca de 8 homens assaltaram e explodiram o Banco do Brasil em Pacoti. 

Um deles atirou na viatura policial possivelmente de fuzil, deixando os policiais sem condições de sair da delegacia enquanto dois vigiaram em uma rua sentido Guaramiranga e dois no calçadão, sentido Palmácia e os demais assaltavam o Banco do Brasil. 

O bando teria fugido em um Honda Civic preto e um Corola prata.


Ateu Poeta
Fonte:


quinta-feira, 30 de outubro de 2014

AÉCIO USOU PESQUISA COMPROVADAMENTE FALSA EM DEBATE E NO GUIA ELEITORAL

http://colunadiamante.blogspot.com.br/2014/10/aecio-usou-pesquisa-comprovadamente.html
"AÉCIO USOU PESQUISA COMPROVADAMENTE FALSA EM DEBATE E NO GUIA ELEITORAL

Aécio usou pesquisa com dados enganosos. Lei Eleitoral diz que a comprovação de irregularidade em dados publicados de pesquisa sujeita os responsáveis às penas de seis meses a um ano de detenção e multa"


"Informações de uma pesquisa de intenção de voto do instituto Veritá usadas na propaganda de segundo turno do tucano Aécio Neves são comprovadamente enganosas.
Quem confirma é o próprio dono do instituto que fez o levantamento, Adriano Silvoni. E também o estatístico responsável pelas pesquisas do Veritá, Leonard de Assis.
A informação infundada era a liderança de Aécio em Minas Gerais com 14 pontos de vantagem sobre Dilma Rousseff (PT): uma pesquisa que o mostrava com 57% ante 43% da petista.
O enredo que levou o PSDB a propagar esses números começa em 6 de outubro, logo após o primeiro turno, quando o Veritá conclui uma pesquisa nacional para presidente com 5.161 entrevistas, estudo registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o código BR-01067/2014.
Tanto o número de entrevistas quanto os municípios de coleta de dados foram definidos pelo Veritá para retratar a disputa eleitoral no Brasil como um todo.
O total de eleitores ouvidos em Minas era suficiente para compor o quadro nacional, mas insuficiente para retratar a realidade local.
Assim, a pesquisa apontou Aécio com 54,8% em todo o Brasil contra 45,2% para Dilma, diferença de 9,6 pontos.
Segundo Assis, dias após a divulgação desse placar, o publicitário Paulo Vasconcelos, responsável pela propaganda de Aécio, pediu para que o Veritá fornecesse os dados das entrevistas feitas só em Minas.
“O estudo não foi feito com essa finalidade”, diz. Silvoni, o dono do Veritá, confirma: “Para Minas, foram 561 questionários. Não é confiável”.
Mesmo assim, eles acabaram autorizando o envio dos dados. “Eu falei: ‘pode pegar, mas cite, por favor, que não representam a realidade de Minas’”, lembra Assis.
Se fez mesmo o alerta, não adiantou. No dia 14 de outubro, às 17h06, o site do jornal mineiro “Hoje em Dia” publicou que, segundo o Veritá, Aécio tinha 57% dos votos de Minas contra 43% de Dilma, uma vantagem de 14 pontos.
Em seguida, a campanha do PSDB começou a distribuir um release dizendo que o tucano estava 14 pontos à frente no Estado. E na mesma noite, dirigindo-se a Dilma no debate da Band, o próprio Aécio citou: “Pesquisas [em Minas] mostram que estou mais de 10 pontos na sua frente”.
Na época, o PT explorava a derrota do tucano entre os mineiros no primeiro turno. Na TV, a campanha de Dilma repetia: “Quem conhece Aécio não vota em Aécio”.
No dia 15, os números não representativos do Veritá passaram a ser mostrados também na propaganda de TV do PSDB, que atribuiu a informação ao jornal “Hoje em Dia”.
“Eles não podiam usar nesse contexto”, diz Assis. “Nós avisamos [...] Usou na garganta. Não representa Minas. Não é o real cenário do Estado.”
A Lei Eleitoral diz que a comprovação de irregularidade em dados publicados de pesquisa sujeita os responsáveis às penas de seis meses a um ano de detenção e multa.
Assis afirma que, ao entregar uma tabela com percentuais não representativos de cada Estado, fez questão de incluir uma nota sobre a não validade das informações.
No rodapé do documento que ele diz ter enviado, consta: “Resultados apresentados nesta tabela em cada Estado não podem ser considerados como estimativa do mesmo pois a pesquisa não foi planejada com tal objetivo”.
Além do problema dos números enganosos, a pesquisa do Veritá pode ter sido registrada de forma fraudulenta. No TSE, consta que o Veritá é, ao mesmo tempo, o contratado e o contratante do estudo, orçado em R$ 300 mil.
Dias atrás, num fórum de debates na internet que reúne profissionais da área de pesquisa, Leonard de Assis afirmou que o formulário do TSE foi preenchido dessa forma porque “o contratante [real] não quis aparecer”."
Fonte: 

COMO FAZER FOGO VERDE?

COMO FAZER FOGO VERDE?

Então, você jogou sal na chama do fogão e ela não ficou verde? Eu joguei e o sal apagou o fogo. De nenhum modo bateu com a questão que aprendemos na escola ou cursinho e que cai no vestibular. É sabido que não há muito sódio no sal brasileiro, exceto o feito para exportação.

Mas, mesmo que tivesse, a chama ainda não ficaria verde. Então, hoje iremos aprender 5 curiosidades envolvendo fogo e fósforo, inclusive como criar fogo verde.

1- FÓSFORO VERMELHO

O fósforo branco pega fogo espontaneamente com o ar, por isso o fósforo vermelho vai por cima do branco no palito de fósforo. (Combustão espontânea)

2- CERA 

Cobrindo o palito de fósforo com cera o deixará à prova d'água. (Pode ser cera de ouvido).

3-PARAFINA

O fósforo é emergido em parafina antes de serem terminados os palitos para criar um inibidor de chamas porque antigamente as pessoas se queimavam o tempo todo quando os palitos de fósforo eram criados diretamente com o fósforo branco.

4- FOGO EM ONDAS

O  fogo se comporta como os fluidos, em ondas ordenadas e previsíveis.

5 BORÁX, COBRE E SÓDIO

Sódio deixa o fogo amarelo, embora o vestibular, a escola e os cursinhos digam o contrário (pelo menos no Brasil). É sempre uma questão que encontraremos na matéria de Química, mas que está errada; já é hora de corrigir.

Para fazer fogo verde você precisa de boráx ou cobre. 

Aprenda mais na série "O fantástico mudo do óbvio" do canal "National Geographic".

Ateu Poeta
30/10/2014

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

AÉCIO NEVES SERÁ PROCESSADO POR CALÚNIA AOS CORREIOS



AÉCIO NEVES SERÁ PROCESSADO POR CALÚNIA AOS CORREIOS

"(...) A direção dos Correios vai disponibilizar à Justiça provas documentais da regularidade das entregas e dos procedimentos adotados pela empresa para solucionar possíveis reclamações.
Segundo a estatal, as acusações de Aécio de beneficiamento à campanha de Dilma Rousseff (PT) na entrega de correspondências ofenderam a imagem da estatal e têm motivação eleitoreira. O próximo passo será uma ação de pedido de indenização por perdas e danos.

Nas últimas semanas, o candidato do PSDB acusou por diversas vezes os Correios de prejudicarem a distribuição de material de campanha da coligação tucana em Minas Gerais. Segundo ele, a estatal teria deixado de distribuir correspondências em algumas localidades do estado. A informação foi desmentida pela instituição.

“Apesar de todos os esforços da empresa de esclarecer que não existiu nenhuma irregularidade, este (Aécio) tem insistido em atribuir aos Correios a prática de crime eleitoral, o que não é verdade”, informou a direção dos Correios, por meio de nota. (...) 


"(...) O PSDB acusa os Correios de ter deixado de entregar correspondências da campanha tucana em municípios mineiros. Na última quinta-feira (2), a coligação Muda Brasil, liderada por Aécio, entrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com uma ação para que sejam investigadas essas denúncias.

No mesmo dia, o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, convocou uma entrevista coletiva para negar o uso político da empresa em favor da presidenciável petista. Segundo ele, as denúncias eram "descabidas" e "inverídicas" e denegriam a imagem da estatal.

Em nota no seu site, a empresa afirma que não houve qualquer irregularidade e que, "apesar de todos os esforços da empresa de esclarecer ao cliente específico e à sociedade em geral", Aécio tem "insistido" em atribuir aos Correios a prática de crime eleitoral, o que, segundo a estatal, "não é verdade".

Os Correios justificam a decisão de recorrer à Justiça contra o candidato do PSDB como uma maneira de "preservar a sua boa reputação no mercado, perante seus clientes e a sociedade brasileira". A empresa também alega que a ação judicial pode reparar os danos a sua imagem.(...)"


Outras fontes: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/psdb-diz-que-entra-hoje-com-acao-sobre-uso-dos-correios

http://www.ocafezinho.com/2014/10/03/psdb-infiltra-falso-carteiro-nos-correios/

http://new.d24am.com/noticias/eleicoes-2014/direcao-correios-anuncia-processara-aecio/121285

TRÁFICO DE COCAÍNA,, FAMILIARES DE AÉCIO E O AEROPORTO DE CLÁUDIO-MG

Tráfico de cocaína, familiares de Aécio e o aeroporto de Cláudio-MG 

Desde o envolvimento direto do primo de Aécio Neves, passando por um laboratório de refino de pó em Cláudio-MG até o helicóptero dos Perrella. Entenda a polêmica da rota da cocaína em Minas Gerais: um escândalo que carece de investigação



As polêmicas de um escândalo com investigações pendentes. Aeroporto de Cláudio, helicóptero do pó e a rota do tráfico de drogas (Edição: Pragmatismo Político)


Redação Pragmatismo
ELEIÇÕES 201411/AUG/2014 ÀS 20:01
6
COMENTÁRIOS

Tráfico de cocaína, familiares de Aécio e o aeroporto de Cláudio-MG

Desde o envolvimento direto do primo de Aécio Neves, passando por um laboratório de refino de pó em Cláudio-MG até o helicóptero dos Perrella. Entenda a polêmica da rota da cocaína em Minas Gerais: um escândalo que carece de investigação

aécio neves cocaína aeroporto helicóptero
As polêmicas de um escândalo com investigações pendentes. Aeroporto de Cláudio, helicóptero do pó e a rota do tráfico de drogas (Edição: Pragmatismo Político)
Uma distância de apenas 14 quilômetros separa os dois escândalos recentes da política nacional que envolvem dois senadores por Minas Gerais, o ex-presidente do Cruzeiro, Zezé Perrela (PDT) e o candidato a presidente Aécio Neves (PSDB).
A pista de pouso e decolagem construída durante o governo de Aécio Neves em Cláudio, no Centro-Oeste mineiro, em um terreno que pertenceu a fazenda do tio avô do candidato tucano fica distante 14 quilômetros de Sabarazinho, um povoado de Itapecerica, também no Centro-Oeste Mineiro, onde o helicóptero da empresa Limeira Agropecuária, da família do senador Zezé Perrela, fez uma parada para reabastecimento carregado com 445kg de pasta base de cocaína, em novembro do ano passado.
aeroporto aécio neves cocaína helicóptero
A parada em um ponto de Sabarazinho aconteceu três horas e meia antes da apreensão da aeronave por policiais militares e federais em um sítio em Afonso Cláudio, no Espírito Santo. O valor da carga é estimada em R$ 10 milhões, podendo multiplicar por dez com o refino. Segundo o inquérito da PF, o carregamento foi feito em Pedro Juan Cabalero, no Paraguai, e tinha como possível destino Amsterdam, na Holanda, o que configura tráfico internacional.
No dia 20 do mês passado, reportagem do jornalista Lucas Ferraz, da “Folha de S.Paulo”, revelou que Aécio Neves construiu a pista na fazenda que pertenceu a seu tio-avô, além de ficar próxima a uma propriedade da família do candidato. Na última semana, Aécio Neves admitiu que já usou a pista, mesmo o espaço ainda não tendo sido homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil.
O investimento do governo mineiro para a construção da pista foi de R$ 14 milhões. Cláudio tem 25 mil habitantes e está distante 50 quilômetros de Divinópolis, onde já existia uma pista de pouso e decolagem.O cruzamento dos dois escândalos – do helicóptero e da pista – é comprovado pelos documentos considerados sigilosos do inquérito da Polícia Federal (PF), que este repórter teve acesso.
A PF constatou, com base no rastreamento do GPS do helicóptero e nas anotações do plano de vôo dos pilotos, ambos apreendidos e examinados pela perícia técnica, que o helicóptero carregado com quase meia tonelada de pasta base de cocaína parou em um ponto próximo ao povoado de Sabarazinho.
Segundo o inquérito da PF, no dia 24 de novembro de 2013, às 14h17, aproximadamente três horas e meia antes do helicóptero ser apreendido pela polícia no município de Afonso Cláudio, no Espírito Santo, a aeronave ficou parada por trinta minutos numa fazenda do povoado, onde duas pessoas aguardavam o pouso com galões de combustível.
A localidade fica a 14 quilômetros da pista de Cláudio e também das fazendas da família Tolentino, onde nasceu Risoleta Neves, esposa de Tancredo Neves e avó de Aécio Neves.O município de Cláudio chega, inclusive, a ser citado no inquérito na análise das mensagens telefônicas dos pilotos, que foram captadas pelas Estações de Rádio Base (ERB), que são os equipamentos que fazem a conexão entre os telefones celulares e a companhia telefônica.

Cidade de Cláudio tinha refino de cocaína

Uma informação publicada pelo portal G1 em novembro de 2013 revelou que a Polícia havia identificado e fechado um laboratório de refino de cocaína na cidade de Cláudio-MG. O local foi desarticulado após uma denúncia anônima e foram encontradas cocaína e maconha. Ninguém foi preso.
De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, parentes do senador Aécio Neves (PSDB-MG) ficavam com as chaves do aeroporto de Cláudio.
O primo de primeiro grau do senador tucano, Tancredo Tolentino, foi preso, junto com um desembargador nomeado pelo próprio Aécio, por vender liminares para tirar traficantes de droga da prisão (veja aqui).

Helicóptero do pó

helicóptero do pó foi apreendido no dia 24 de novembro. Três dias depois, 27 de novembro, após a apreensão ganhar destaque na mídia, o proprietário da terra fez uma denúncia para a Polícia Militar de Divinópolis. Segundo a PM, tal denúncia foi feita de maneira “anônima”. O proprietário afirma que avistou um helicóptero sobrevoando a região em baixa altitude e depois encontrou em suas terras 13 galões, de 20 litros cada, com substância semelhante a querosene.
Sabarazinho helicóptero aeroporto cláudio aécio neves
Distância entre o aeroporto de Cláudio e o povoado de Sabarazinho
Como o Boletim foi realizado após a apreensão do helicóptero, o delegado da Polícia Federal em Divinópolis, Leonardo Baeta Damasceno, afirma no inquérito não descartar o envolvimento de pessoas da região e recomenda uma diligência sigilosa no local.
Porém, ainda de acordo com o inquérito que esse repórter teve acesso a diligência não foi realizada. Em outra página do inquérito, o proprietário é inocentado sem explicação convincente, dessa vez por documento assinado pelo agente da PF, Rafael Rodrigo Pacheco Salaroli.
No final de abril, o copiloto do helicóptero dos Perrela confessou que estava com medo de morrer. “Estou acabado. Minha empresa quebrou e não consigo emprego”, revelou José de Oliveira Júnior.
Toda a trama ainda carece de investigação mais aprofundada e é possível que muito pouco até agora tenha sido revelado.
informações de Leonardo Dupin, Brasil de Fato, Folha de S.Paulo e Jornal GGN
Fonte: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/08/trafico-de-cocaina-e-o-aeroporto-de-claudio-mg.html




segunda-feira, 8 de setembro de 2014

SENADOR MOZARILDO (PTB-PR) DENUNCIA QUE IBOPE PEDE DINHEIRO PARA FRAUDAR PESQUISA NO AMAPÁ

http://colunadiamante.blogspot.com.br/2014/09/senador-mozarildo-ptb-pr-denuncia-que.html SENADOR MOZARILDO (PTB-PR) DENUNCIA QUE IBOPE PEDE DINHEIRO PARA FRAUDAR PESQUISA  NO AMAPÁ

"Senador denuncia que que IBOPE pediu 1 milhão para fraudar pesquisa eleitoral (...)"


"Por ocasião das eleições de 2010, o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-PR) denunciou uma grave corrupção em um instituto de pesquisa. De acordo com ele, responsáveis pelo IBOPE teriam solicitado R$1 milhão para fraudar pesquisas no Amapá. Sua denúncia baseou-se no relatado por Papaléo Paesa, (PSDB-AP), também senador, contando, inclusive, com gravações de áudio.

Na iminência das eleições 2014, o vídeo voltou a circular nas redes sociais (...) 

Lígia Ferreira
Folha Política
Editado por Folha Política

(adaptado  por Ateu Poeta para a Coluna Diamante) Fontes:
o vídeo direto do youtube neste link-
https://www.youtube.com/watch?v=4CSETfvT9_4

http://www.folhapolitica.org/2014/09/senador-denuncia-que-ibope-pediu-r-1.html

"PETROLÃO" ENVOLVE NOME DE EDUARDO CAMPOS

"PETROLÃO" ENVOLVE NOME DE EDUARDO CAMPOS

O ex-governador de Pernambuco e ex-candidato à Presidência Eduardo Campos, morto em um acidente de avião no último dia 13 de agosto, e o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) estariam entre os beneficiários de um esquema de corrupção da Petrobras, segundo o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa.
Os nomes dos dois ex-governadores e da atual governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), teriam sido mencionados por Costa em depoimento à Polícia Federal, informa reportagem publicada pela revista Veja em sua edição deste fim de semana.
O ex-executivo da Petrobras foi preso em março deste ano sob a acusação de participar de um esquema de lavagem de dinheiro comandado pelo doleiro Alberto Youssef e optou por colaborar com a polícia, concordando com a delação premiada.
Nos depoimentos prestados à Polícia Federal desde o dia 29 de agosto, Paulo Roberto Costa teria dito que os três governadores mencionados (todos de Estados com grandes projetos da Petrobras), seis senadores, um ministro e pelo menos 25 deputados embolsaram dinheiro ou tiraram algum proveito da parte dos valores desviados dos cofres da Petrobras.
Nomes
Entre os nomes mencionados pelo ex-diretor, cujos depoimentos já contam mais de 40 horas, estariam os atuais presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB), além do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB), e dos senadores Ciro Nogueira (PI), que é presidente nacional do PP, e Romero Jucá (PMDB-RR), ex-líder de governo.
Também aparecem na suposta lista de Paulo Roberto Costa os deputados Cândido Vaccarezza (PT-SP), ex-líder do governo na Câmara, e João Pizzolatti (PP-SC). O ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP) seria outro citado como beneficiário. Costa ainda teria dito à polícia que João Vaccari Neto, secretário nacional de finanças do PT, era quem fazia a ponte entre o partido e o esquema de propinas da Petrobras.
Cabral, Roseana e Campos teriam sido mencionados por CostaReprodução/Veja
O esquema
De acordo com os detalhes dos depoimentos de Costa revelados pela revista Veja, os responsáveis pelo esquema exigiam uma contrapartida das empreiteiras que queriam fechar negócio com a Petrobras. Essas empresas tinham de reverter parte dos lucros aos cofres da estatal. Depois de lavado por doleiros, o dinheiro era repassado a políticos da base do governo.
O número de beneficiários do esquema varia de acordo com a fonte. Nesta sexta-feira (5), o jornal O Estado de S.Paulo informou que pelo menos 32 parlamentares foram citados por Costa. De acordo com a Folha de S.Paulo, contudo, o número de deputados envolvidos seria de 45, além de outros 12 senadores.
Segundo Costa, o esquema teria funcionado ao longo dos dois governos Lula e durante parte do governo Dilma Rousseff, e o ex-diretor da Petrobras diz que chegou a despachar com o então presidente Lula várias vezes. Costa teria dito ainda, segundo a revista Veja, que a distribuição do dinheiro servia para garantir o apoio dos partidos aliados ao Palácio do Planalto no Congresso Nacional, assim como no esquema do mensalão."
Blogs e Colunistas

06/09/2014
 às 6:37

Petrolão – A lista de Paulo Roberto: esquema corrupto lotado na Petrobras distribuiu propina durante os governos Lula e Dilma; compra de Pasadena foi fraudulenta; Lula sabia de tudo. Eduardo Campos era um dos beneficiários. E Dilma? Pois é…

Paulo Roberto conta como funcionava o propinoduto que atuava na Petrobras e dá os nomes
Paulo Roberto conta como funcionava o propinoduto que atuava na Petrobras e dá os nomes
Entre 2004 e 2012, Paulo Roberto Costa foi diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras. Ocupou, portanto, esse cargo, em sete dos oito anos do governo Lula e em quase dois do governo Dilma. Ao longo desse tempo, comandou o que pode ser chamado de “Petrolão” — ou o mensalão da Petrobras. As empreiteiras que faziam negócio com a estatal pagavam propina ao esquema e o dinheiro era repassado a políticos. A quais? Paulo Roberto já entregou à Polícia Federal e ao Ministério Público, num acordo de delação premiada, os nomes de três governadores, de um ministro de estado, de um ex-ministro, de seis senadores, de 25 deputados e de um secretário de finanças de um partido. Segundo o engenheiro, Lula sempre soube de tudo. E, até onde se pode perceber por seu depoimento, talvez a presidente Dilma — que era a chefona da área de energia do governo Lula e presidente do Conselho da Petrobras — não vivesse na ignorância. Paulo Roberto diz que a compra da refinaria de Pasadena foi, sim, fraudulenta e serviu para alimentar o esquema.
Paulo Roberto começou a prestar seu depoimento no dia 29 de agosto. Já gravou 42 horas de conversa. E, tudo indica, está apenas no começo. O Ministério Público Federal e o STF acompanham a operação, já que a denúncia envolve uma penca de autoridades com direito a foro especial. O esquema que ele denuncia é gigantesco. Ainda voltaremos muitas vezes a esse tema. Mas notem como é ridícula toda aquela conversa sobre financiamento público de campanha. Ainda que isso existisse, o mecanismo não serviria para impedir que máquinas criminosas se instalassem em estatais. Se o Brasil quer acabar com boa parte da roubalheira, deve começar privatizando as empresas públicas. Quais? Todas!
VEJA teve acesso a parte do depoimento de Paulo Roberto e traz reportagens exclusivas na edição desta semana, com a lista dos nomes citados por Paulo Roberto. Entre eles, estão cabeças coroadas da política brasileira, como o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que morreu num acidente aéreo no dia 13 de agosto, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), e Sérgio Cabral, ex-governador do Rio (PMDB). Paulo Roberto acusa ainda Edison Lobão, atual ministro das Minas e Energia, e atinge o coração do Congresso: estão em sua lista os presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
PT, PMDB e PP seriam os três beneficiários do esquema, que teria também como contemplados os senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Romero Jucá (PMDB-RR), e os deputados João Pizzolatti (PT-SC) e Candido Vaccarezza (PT-SP), que já havia aparecido como um dos políticos envolvidos com o doleiro Alberto Youssef, que era quem viabilizava as operações de distribuição de dinheiro. Mas há muitos outros, como vocês poderão constatar nas reportagens de VEJA, como Mário Negromonte, ex-ministro das Cidades, do PP da Bahia.
O esquema começou no governo dele, que, segundo Paulo Roberto, sabia de tudo...
O esquema começou no governo dele, que, segundo Paulo Roberto, sabia de tudo…
...e continuou no governo dela. Será que não sabia? O engenheiro está magoado a presidente...
…e continuou no governo dela. Será que não sabia? O engenheiro está magoado com a presidente…


Lula e Dilma não quiseram se pronunciar a respeito. Os demais negam envolvimento com Paulo Roberto. Alves, o presidente da Câmara, chega a dizer ao repudiar a acusação: “A Petrobras é petista”. Que o PT estivesse no centro do esquema, isso parece inegável. Um dos nomes da lista feita pelo engenheiro é João Vaccari Neto, o homem que cuida do dinheiro do PT. É secretário de Finanças do partido. Ele é, vejam a ironia da coisa, o substituto de Delúbio Soares. Não é a primeira vez que seu nome frequenta o rol de envolvidos em escândalos.

Paulo Roberto tem noção da gravidade de suas acusações. Tanto é que, quando ainda hesitava em fazer a delação premiada, cravou a frase: “Se eu falar, não vai ter eleição”.

E por que falou? A interlocutores, ele diz que não quer acabar como Marcos Valério, que ficará por muitos anos na cadeia, enquanto os chefões políticos do mensalão já se preparam para viver dias felizes fora do xadrez. O homem também está muito magoado com a presidente Dilma. Até agora, ele não fez nenhuma acusação direta à candidata do PT à reeleição — Lula não escapou —, mas deixa claro que ela foi, sim, politicamente beneficiada pelo propinoduto, que mantinha feliz a base aliada.

Qual vai ser o desdobramento político disso? Vamos ver. Uma coisa é certa: as revelações de Paulo Roberto atingem em cheio as duas candidatas que lideram a disputa pela Presidência da República: Dilma, por razões óbvias, e Marina, por razões menos óbvias, mas ainda assim evidentes. Ela é a atual candidata do PSB à Presidência. Confirmadas as acusações de Paulo Roberto, é de se supor que o esquema ajudou a financiar as ambições políticas de Campos, de que ela se tornou a herdeira.

A situação de Dilma, obviamente, é mais grave: afinal, ela era a czarina do setor energético, ao qual pertence a Petrobras. Presidia também o seu conselho. Deu um empregão para Nestor Cerveró, o homem que ajudou a viabilizar a compra de Pasadena, que Paulo Roberto agora diz ter sido fraudulenta. O chefão das finanças de seu partido é um dos implicados no esquema.

Paulo Roberto ainda está preso. Ele se comprometeu a abrir mão dos bens que acumulou em razão do esquema fraudulento e a pagar uma multa. As pessoas que atuam na investigação têm agora de confrontar suas informações com outras provas colhidas, com o objetivo de verificar se suas informações são procedentes. Se forem e se ele realmente ajudar a desbaratar um esquema de falcatruas bilionárias, pode até ganhar a liberdade.

A República treme.
Por Reinaldo Azevedo

FONTES: